admin

02 junho 2014

Nenhum comentário

Cobertura: Segundo dia de CEE tem debate Para mudar São Paulo

Aconteceu no último sábado, 31, o debate “Para Mudar São Paulo”. A atividade aconteceu como parte do CEE e contou com as participações de Ricardo Gebrim, Advogado e membro da Consulta Popular, e Gilberto Maringoni, historiador, professor e cartunista.

 

Aconteceu no último sábado, 31, o debate “Para Mudar São Paulo”. A atividade aconteceu como parte do CEE e contou com as participações de Ricardo Gebrim, Advogado e membro da Consulta Popular, e Gilberto Maringoni, historiador, professor e pré-candidato ao governo do Estado pelo PSOL.

A mediação do debate ficou por conta da presidenta da UEE-SP, Carina Vitral.

O primeiro a falar foi Gilberto Maringoni que apresentou dados que demonstram os atrasos no estado relacionados aos 20 anos de gestão do PSDB. “As empresas transnacionais realizam aqui grande parte dos seus lucros, os planos diretores do estado são feitos pela especulação imobiliária”.

 

As privatizações e a má gestão da Sabesp também foram citados pelo historiador “As privatizações feitas no período FHC foram testadas pelo PSDB em São Paulo. Os tucanos transformaram o estado em um laboratório dos projetos de privatização”. Como solução para a questão da Sabesp Maringoni afirma “hoje não temos força para restatizar a Sabesp, mas existe força para entrar no mercado de ações e tentar restatizar por este caminho, comprando as ações de volta para o estado”.

Ricardo Gebrim foi na mesma linha que o professor Maringoni. Atacou o sucateamento do estado e, principalmente, da educação. Gebrim culpa a própria forma como se organiza o sistema político no estado para que São Paulo se encontre nessa situação no que tange ao descaso de seus governantes. Como saida o advogado aponta a reforma política. “Para a reforma política acontecer temos primeiro que entender contra quem estamos lutando. Talvez esse seja o maior de nosso problemas. O nosso maior adversário são os governos neoliberais”, aponta fazendo alusão ao governo tucano do estado de São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − treze =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.