admin

28 abril 2014

Nenhum comentário

Conselho da FATEC reúne representantes de 22 faculdades de tecnologia de SP

Nesse último sábado, dia 26.04, foi realizado o I Cocada – Conselho de Centros Acadêmicos e Diretórios Acadêmicos da FATEC (Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo).

Depois de um grande avanço para o movimento estudantil da faculdade nesse primeiro semestre de 2014, com a fundação do Diretório Central dos Estudantes, a organização e construção da greve, juntamente com professores e funcionários do Centro Paula Souza, que alcançaram a aprovação do plano de carreira desses trabalhadores pela Assembléia Legislativa de São Paulo – depois de mais de 40 dias de mobilizações, se fez mais do que necessário a realização do conselho, em que participaram cerca de 60 pessoas, dos CA’s e DA’s de 22 Fatec’s de todo o estado.

Henrique Domingues, diretor de Universidades Públicas da UEE São Paulo, aponta que nesse primeiro encontro a conclusão geral, é que há pouca vontade do governo do estado e do próprio Centro Paula Souza em transformar as condições atuais das faculdades de tecnologia.

“Elas são a principal vitrine do governo Geraldo Alckmin, e há um imenso contraste entre a realidade e aquela que é mostrada na propaganda política. O que acontece na verdade é pouco – ou nenhum investimento em tecnologia na FATEC. Um tremendo paradoxo. Por isso a necessidade de mobilizar e conectar os ‘fatecanos´ para promover a mudança”, observa Henrique.

Para se ter uma ideia, os prédios da FATEC não possuem wi-fi, diversos  laboratórios inutilizados e não há bolsas de incentivo à pesquisa  (apenas 80 para uma rede de 64 mil alunos) ,  o que impede que essas faculdades evoluam.

 “Os tecnólogos vão, em grande maioria, atuar como mão de obra em empresas privadas, em vez  de atuar na inovação e no o setor tecnológico, que é a chave para o crescimento econômico e desenvolvimento do estado”, complementa o diretor.

Foi discutido durante a reunião que os entraves contra a precarização do ensino tecnológico estão na própria administração do Centro Paula Souza, representado pela Superintendente Laura Laganá e a política do governo do estado, de precarização da educação.

“Queremos que a próxima diretoria do Centro Paula Souza seja eleita por vias democráticas,  isso é, por eleições diretas, em que participem estudantes e professores e não mais por indicação”, afirma Arthur Miranda, presidente do DCE FATEC.

Paralelamente,  acontece a Campanha interna “Orgulho de ser Fatec!”, para discutir e ampliar a discussão sobre a regulamentação da profissão de tecnólogo.  “Essa luta tem que partir de nós, os futuros tecnólogos”, completa Arthur.

O II COCADA já tem data, será realizado no dia 30.05, junto com o II Conselho Estadual de Entidades da UEE São Paulo e o 66º Conselho Nacional de Entidades Gerais da UNE (União Nacional dos Estudantes).

 

por Sara Puerta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *