Redação

27 março 2019

Nenhum comentário

O dia que Bolsonaro “arregou” a visita ao Mackenzie

Estava tudo certo na agenda do presidente Jair Bolsonaro para uma visita à Universidade Mackenzie, na região central da capital, nessa quarta-feira, 27.03. A expectativa era que ele comparecesse ao lançamento da Mackgraphe, centro de pesquisas sobre grafeno da instituição, acompanhado do ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes.

No entanto, uma grande mobilização dos estudantes da Universidade, convocada pelo DCE Mackenzie, pela UEE-SP e UNE, fizeram o presidente repensar sua agenda e encarar os protestos, que tratavam desde o descaso com que vem colocando a educação em seu governo, suas declarações sobre as universidades e o movimento estudantil e seu posicionamento sobre os 55 anos do golpe militar em 31 de março, em que afirma que a data deve ser comemorada.

Organizados no ato “Sou mackenzista e não comemoro o golpe de 64”  eles lotaram a a universidade em Higienópolis sob o grito de guerra “ô bolsonaro seu fascistinha, os mackenzistas vão botar você na linha”.

De acordo com Nayara Souza, presidenta da UEE-SP, os estudantes deixaram um recado ao presidente com o ato que aconteceu na universidade. ” Nossas ideias são diferentes. Nosso grito é de liberdade e pela democracia. E ainda, os ‘mackenzistas’ ocuparam a Rua Maria Antônia, lugar que já foi palco de ‘guerra’ durante o regime militar, para dizer que: Ditadura nunca mais!”.

Apesar da desistência os estudantes mantiveram os protestos e realizarão mais um a partir das 18h.

“Mesmo ele não estando aqui acho que foi muito importante o que nós fizemos, uma vez que foge de toda a opinião contrária. Ainda que ele não esteja aqui vamos continuar falando porque não queríamos ele aqui, porque somos contra as ideologias dele”, destacou o presidente do DCE, Fabrizzio Carvalho, o Baby.

Confira carta do DCE Mackenzie sobre a visita do presidente ao campus: https://bit.ly/2FEk1bw

Por Sara Puerta e Cristiane Tada

Fotos Karla Boughoff

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *